São João Del Rei

HISTÓRIA DA CIDADE

Em busca de esmeraldas, a bandeira de Fernão Dias Pais Leme foi, no ano de 1674, forçada a passar a estação chuvosa na Serra Negra, onde fundou o primitivo arraial das Minas Gerais ? Ibituruna, distante doze léguas da atual cidade de São João Del Rei, a cujo município pertenceu até 1922. Os cascalhos auríferos da bacia do rio das Mortes, que ?assoalhavam o caminho trilhado pelos bandeirantes?, denunciaram os grandes depósitos de ouro da região. Os primeiros povoadores de São João Del Rei foram os paulistas.

Em fins do século XVII, Tomé Portes Del Rei, procedente de Taubaté, fixou-se às margens do rio da Mortes, localidade a que chamavam, por ser passagem de todas as embarcações, do ?Porto Real , e teve início o primeiro arraial. Em 1702, porém, falecia Tomé Portes Del Rei, a quem, desde 1701, havia sido conferido o direito de cobrança de passagem no rio das Mortes. Sucedeu-o seu genro Antônio Garcia da Cunha. Até 1703, a importância do povoado decorria de sua situação como ponto de ligação com os Sertões do Caeté e a região das minas do Carmo, Ouro Preto e Sabará. De 1703 a 1704, o português Manuel João de Barcelos descobriu, nas fraldas dos montes, ricas manchas de ouro e os paulistas Pedro do Rosário e Lourenço da Costa iniciaram ali os trabalhos de faiscação. Forasteiros e aventureiros começaram a afluir para o local. E nas encostas das serras, atualmente denominado Morro da Forca, erigiram os paulistas a primeira igreja, consagrada à Nossa Senhora do Pilar. Assim, por sua posição geográfica e pela sua riqueza aurífera, surgiu o arraial do Rio das Mortes.
Na guerra entre os paulistas e emboabas, ainda no início do século XVIII, foi o arraial do Rio das Mortes fortemente abalado com a morte e o afastamento dos paulistas, aos quais foram usurpadas as minas. Apesar dessas lutas e disputas, a povoação continuou a prosperar. Em 8 de julho de 1713, foi criada a vila, que recebeu, em homenagem a D. João V e Tomé Portes Del Rei, o nome de São João Del Rei.

OPINIÃO DO TOLEDO

São João del-Rey ganhou este nome por causa de uma visita de Dom João VI, rei de Portugal, que passou pela região e foi homenageado. A cidade ainda preserva boa parte de seu acervo, as igrejas são maravilhosas e merecem ser visitadas. Na Igreja de São Francisco de Assis está um dos mais belos cenários de Minas Gerais. O cenário é belíssimo, com árvores e uma praça que ornamentam todo este conjunto arquitetônico. O Centro tem outras igrejas que merecem ser visitadas: Catedral de Nossa Senhora do Pilar, Nossa Senhora do Carmo, Nossa Senhora das Mercês; Nossa Senhora do Rosário, São Thiago Garcia, além de muitas capelas, museus e espaços culturais que perpetuam a cultura e a arte de Minas Gerais.

ESTAÇÃO

Outro ponto que você deve conferir em São João del-Rey é a Estação Ferroviária, que ainda abriga a Maria Fumaça, que faz o trajeto para Tiradentes. Passeio obrigatório: ir até a cidade vizinha para um almoço ou café. Andar de Maria Fumaça é voltar no tempo e curtir a nossa história estando dentro dela. Eu adoro isto e já levei meus filhos e esposa para conhecerem.

 

Indicação de hospedagem e alimentação em São João Del Rei

Altos de minas

Conheça a cidade vista por cima.

Viação Cipó

Cidade no programa Viação Cipó.

  • Cobertura telefonica: Claro - Oi - Tim - Vivo
  • T. Rodoviário: Viação Sandra
  • Empresas aérea Não
  • Hospitais: Particular / Regional