Sabará

 

HISTÓRIA DA CIDADE

"Sabará" é oriundo do termo tupi itá'berab'uçú ("pedra grande brilhante"), que designava a mítica "serra das esmeraldas" procurada pelos bandeirantes.
Tão logo os portugueses chegaram ao Brasil, em 1500, tímidas expedições começaram a explorar o território. Já em 1503, Américo Vespúcio organizou a primeira incursão conhecida, partindo da cidade de Cabo Frio, no Estado do Rio de Janeiro. Várias outras se sucederam, aumentando a frequência no decorrer dos tempos. Não se sabe ao certo quando os primeiros exploradores alcançaram a região de Sabará. 

OPNIÃO DO TOLEDO

Sabará é uma cidade histórica a pouco mais de 20 quilômetros de Belo Horizonte. Eu sou suspeito para falar dela, pois tenho muitas ligações ali. Primeiro, me casei no cartório de Sabará, há 23 anos, e deu sorte, uma vez que sou muito feliz com a minha esposa, Silvia. Também foi lá que gravei o primeiro programa Viação Cipó, coincidentemente com o atual prefeito, Wander Borges, que ficou um tempo afastado do Governo local e volta em 2017. Outro fator que me liga muito à cidade é o Chiquinho, que vou mostrar no programa de domingo e que tem uma alma muito pura. Ele é o idealizador da TV Muro, que ele reflete no muro da Igreja São Fransciso com produções caseiras e muito bem humoradas. Chiquinho lançou o "bikelynk", qie é uma câmara amarrada em um bambu e que grava cenas carregada por uma pessoa na bicicleta. Ele é um incentivador cultural da cidade e merecia um espaço bem melhor. Tomara que o futuro prefeito veja isto.

CENÁRIO

O cenário de Sabará é muito rico, Barroco puro. A Igreja Matriz de Nossa Senhora da Conceição é uma obra prima do Barroco Mineiro, tem o que há de melhor desta arte e até influências chinesas. A Igreja Nossa Senhiora do Rosário também é muito importante para o entendimento desta fase de nossa história. Havia uma pequena capela e os escravos estavam construindo uma maior em volta, quando veio a abolição. Assim, a menor não foi destruída e a maior não chegou a ser concluída. Parecia uma falha, mas virou uma aula de arquitetura, pois é possível ver como eram as construções barrocas, uma vez que a igreja inacabada não foi rebocada e ficou com toda a sua estrutura à vista. A Igreja das Mercês, também no Centro, é mais simples, mas repersentativa. Já a Igreja do Carmo tem um cemitério em frente e também faz parte da época áurea do Barroco. A Igrejinha do Ó, bem no alto do morro, também deve ser visitada. Ou seja, é possível passar o sábado ou o domingo inteiro

ONDE COMER

Sabará tem bons restaurantes, eu sugiro o Aconchego da Roça (este fica no distrito de Roça Grande, a 12 Km do Centro), Jotapê, Barril e o Barroco. Saiba mais no face: https://www.facebook.com/comosabara/. Outra dica que dou está no distrito de Pompéu, é o Restaurante Moinho D'Água, que tem uma excelente culinária, feita pela proprietária, a Dona Maria, por quem eu tenho muito carinho. Pompéu fica a seis quilômetros do Centro de Sabará. 

Saiu no blog


        Cinco dicas para para um dia ou dois

Cinco dicas para para um dia ou dois

06/09/2016


        Sabará com muita história

Sabará com muita história

04/10/2016

Viação Cipó

Cidade no programa Viação Cipó.

  • Cobertura telefonica: Claro - Oi - Tim - Vivo
  • T. Rodoviário: Viação Cisne
  • Empresas aérea Não
  • Hospitais: Regional