Rio Espera

 

HISTÓRIA DA CIDADE

A região fora primitivamente habitada por índios, os quais, no entanto, nada lhe legaram, devido à sua condição atrasasda e sua tendência para a ociosidade. Em 1710, partindo do arraial de Itaverava e atravessando a vau o rio Piranga, Manoel de Melo, que chefiava um grupo de exploradores paulistas, acampou no lugar onde é hoje a Praça da Piedade, o ponto mais central da cidade. Ali, após dividir seus chefiados em três turmas, ordenou que cada uma partisse em rumo diferente, ficando à espera no local determinado, a fazer também explorações . Indo a Itaverava, acompanhado de sua gente, a fim de prevenir víveres, voltou no ano seguinte com um número maior de aventureiros, lançando os fundamentos de uma fazenda e continuando suas pesquisas. Nestas, encontrou algum ouro de aluvião, mas não tendo a extração dado lucros, abandonou-a e passou a se dedicar à cultura de cereais e produtos de pequena lavoura, não sem dificuldades, pois nesse tempo a atividade era exercida por processo muito rudimentar. Fala-se de outros exploradores, estes portugueses, que encontraram no povoado onde hoje é a vila de Lamim, uma tribo de índios pacíficos, cujo chefe, já sexagenário,chamava-se Bacaia, e sua mulher, a índia Pataratara. Esses exploradores Francisco de Souza Rego, Pedro José da Rosa e José Pires Lamin, este falecido e sepultado no povoado, em memória do qual foi a vila chamada Lamim.
Os escravos africanos encontrados em Rio Espera, no seu primeiro meio século de existência, eram numerosos e contribuíram muito com sua disposição para o trabalho, atividade e muita saúde, para o progresso que pouco a pouco se notou no povoado.

 

  • Cobertura telefonica: Claro - Oi - Tim - Vivo
  • T. Rodoviário: Viação Atual
  • Empresas aérea Não
  • Hospitais: Regional