Caraça

 

HISTÓRIA DA CIDADE

Por volta de 1770, a sesmaria do Caraça foi comprada pelo Irmão Lourenço de Nossa Senhora, que logo começou a construir um hospício (casa de hospedagem) para romeiros e uma capela barroca, dedicada a Nossa Senhora Mãe dos Homens, devoção mariana tipicamente portuguesa. Muitas dúvidas e lendas giram em torno da histórica, mas enigmática figura do Irmão Lourenço. No entanto, sua vida no Santuário do Caraça é bem documentada e conhecida. As dúvidas pairam sobre seu passado, antes de chegar à Serra do Caraça.

Dedicando-se à vida penitente e ao atendimento dos peregrinos, mais tarde acompanhado de outros ermitães penitentes, o Irmão Lourenço cria, em Minas Gerais, um foco de atração para Deus, em meio ao tumulto minerador, e um centro de conversão, oferecendo ao povo uma alternativa à loucura do século. Com o desenvolvimento de seu Santuário, funda a Irmandade de Nossa Senhora Mãe dos Homens (1791-1885) e, com a ajuda de seus membros, que chegaram ao longo do século ao número de 23.226, e às esmolas conseguidas em peregrinações por toda a Província, vai melhorando as instalações do Caraça e enriquecendo sua igreja e sua hospedaria. 

OPNIÃO DO TOLEDO

Já fui ao Caraça inúmeras vezes e lá sinto uma energia misteriosa, talvez pelo sofrimentos doa lunos do colégio interno que pegou fogo, distantes dos pais e educados em uma doutrina super severa, ou pelas catacumbas, ao lado dos quartos, onde os padres eram enterrados. Aos 16 anos fui lá com um amigo, o Luiz Duczmal, observar o céu. Levamos telescópios e a aventura de dois adolescentes. Esquecemos de ver se tinham quartos livres e, na hora de dormir, só havia uma opção, ao lado das catacumbas. Passei uma noite diferente, morrendo de medo, ouvindo barulho,s talvez provocados pela miunha própria imaginação. O Caraça é assim, misterioso, mas belíssimo, com cachoeiras, quedas d'água, muito verde, trilhas, montes, uma verdadeira caixa d'água da região. Hoje, possui quartos mais confortáveis, uma deliciosa culinária, bebida de jabutica, queijos, tudo produzido lá com muito carinho. Trata-se de um lugar místico, que você ainda pode visitar de trem, parando na Estação de Congo Soco, em Barão de Cocais (no trem BH-Vitória) e chegando de van, táxi ou ônibus. Reúna uma turma e siga neste trilho que será uma viagem inesquecícel.

 

Saiu no blog


        Caraça: uma história de fé

Caraça: uma história de fé

13/07/2017


        Um Circuito que funciona como Ouro

Um Circuito que funciona como Ouro

29/11/2018

  • Cobertura telefonica: Claro - Oi - Tim - Vivo
  • T. Rodoviário: Viação Pássaro Verde
  • Empresas aérea Não
  • Hospitais: Somente em Barão de Cocais