CORONAVÍRUS: A luta das padarias em Minas Gerais!

Por Otávio di Toledo

No final de semana, entrei em uma padaria e, com todas as informações sobre o novo Coronavírus circulando fiquei incomodado com uma situação: as duas moças que embrulham os produtos sem luvas e conversando com os clientes, o que é comum em dias normais. Mas pensei: se uma delas estiver om qualquer tipo de vírus, certamente, irá passar para os clientes daquele estabelecimento.

Resolvi, então, questionar este fato com o médico gestor da Fundação Hospitalar do Estado de Minas Gerais (FHEMIG), Rodrigo Muzzi Safe, e ele explicou que é preciso sim tomar cuidado em todos estes setores. Segundo ele, lavar as mãos, seja cliente da padaria ou funcionários, o tempo todo ou passar álcool gel 70% deve ser uma prática constante. 

Sobre a possibilidade destes funcionários usarem máscaras, ele disse: “A indicação é para que usem este tipo de proteção aquelas pessoas que apresentam algum sintoma de gripe, no entanto, uma destas funcionárias de padaria pode estar no estágio inicial da doença, no qual ela ainda não se manifesta de forma mais forte. Assim, manuseando os alimentos e falando com os clientes a chance de contaminá-los existe”.

Desta forma, o médico afirma ser recomendável que estes funcionários usem máscaras durante o trabalho, mas sempre observando vários critérios: “Não adianta colocar máscara e ficar toda hora mexendo nela com as mãos. No caso específico de padaria, seria interessante lavar as mãos toda hora que mudar de lugar no estabelecimento, sem mexer na máscara.” Quanto ao tempo de utilização das máscaras, que muita gente tem falado em duas horas no máximo, Rodrigo Muzzi Safe disse o seguinte: “Ela pode durar o dia inteiro, desde que bem manuseada e que não esteja molhada. Se molhar, com saliva demais ou água, perde a função”.

Sendo assim, acreditamos que estes procedimentos também podem ser úteis para diminuir os riscos nas padarias, que não vão fechar, mas que precisam ficar mais atentas. Os clientes também, de acordo com todos os especialistas que temos conversado, precisam fazer a sua parte: não pegar em nada com as mãos, usar sempre o pegador de pães para todos os alimentos, não falar em cima dos produtos e muito menos espirrar nestes locais. Se estiver gripado fique em casa. 

Outra possibilidade também pode ser colocar diretamente no saquinho e só levar à balança para pesar, algumas padarias já procedem assim.

Vamos ter cuidado e viajar na prevenção o tempo todo, com respeito ao próximo e cuidado com todos que estão à nossa volta.

ENTREVISTA COMPLETA NA ÍNTEGRA: https://youtu.be/vmz-c3DmtDs

Criando em: 20/03/2020